This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

Relatório UOL

Home/Relatórios 2/Relatório UOL

Relatório UOL

Fazer download do relatório

  1. Apresentação

            Este relatório foi construído a partir da análise de notícias do veículo de comunicação UOL (http://www.uol.com.br/). Universo Online (conhecido pela sigla UOL) é uma empresa brasileira de conteúdo, produtos e serviços de Internet do conglomerado Grupo Folha e foi criado em 1996.  

            Foram coletadas amostras de junho a setembro de 2016. Por meio de categorias desenvolvidas pelo Grupo de Pesquisa MIDIAMIGRA- Observatório de Migração e Comunicação Intercultural, foi feita uma pré-seleção com o auxílio de ferramenta desenvolvida pela pesquisa para coleta das notícias veiculadas no período estabelecido pelo site. As matérias foram classificadas a partir dos seguintes parâmetros: análise de categoria, valor notícia, apresentação da(o) personagem, existência de dados, se a matéria apresenta possíveis soluções, observações de posicionamento, teor das notícias, qual olhar, migração no Brasil, visão sobre migrante e visão inclusiva.       

            Foi estabelecido no método que as matérias seriam classificadas como Diversidade (manifestações e expressões culturais estão dentro desse universo: cultura, música, gastronomia, eventos artísticos); Criminalização (matérias que relatem crimes cometidos por e com migrantes ou refugiados; matérias que relacionem migração e tráfico de pessoas); O Migrante Ideal (notícias que apresentem enquadramento positivo sobre atuação de migrantes na sociedade brasileira); Preconceito/ Xenofobia (notícias sobre violências/agressões cometidas a migrantes/refugiados; preconceito expresso por brasileiros a estrangeiros) e Trabalho (mão de obra sem regularização e trabalhadores autônomos).

  1. Análise Qualitativa

Durante o período estabelecido, do mês de junho a setembro do ano de 2016, na primeira amostra de notícias do veículo, com as palavras-chaves pré-estabelecidas, foi possível captar 496 matérias. Num segundo momento, após a leitura do material coletado, foram descartadas para análise 485 matérias por conter assuntos restritos sobre migração internacional ou assuntos de outra ordem que não lidavam diretamente com o objetivo da pesquisa, a ‘produção feita pela mídia sobre migração contemporânea para o Brasil’. Nesse contexto, foram selecionadas 11 matérias produzidas pelo veículo, que se enquadram na temática inicial da pesquisa. Este relatório irá apresentar as matérias que foram selecionadas pela ordem da data de postagem, ou seja, do dia e mês que a notícia foi colocada no veículo

Na notícia Governo renova contrato com Opas para recrutar cubanos para o Mais Médicos publicada no dia 20 de setembro de 2016, a matéria feita pela agência de notícias Estadão Conteúdo, mostrou que o Ministério da Saúde fez a renovação do contrato, com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que permite a vinda de médicos cubanos para fazer parte do programa Mais Médicos. Por consequência, gerando um impacto no orçamento do programa, de R$ 300 milhões por ano, pois com o novo contrato acontece um reajuste nos salários dos médicos de 9%. O veículo  mostra gradativamente em outros momentos o processo de aprovação desse contrato, para o programa. Em outra notícia exposta pelo site publicada em 22 de agosto de 2016 feita pela agência de notícia Estadão conteúdo expõem o processo “Sem extensão, Mais Médicos corre risco de perder pelo menos 2 mil estrangeiros”. “[…] O prazo para aprovação do projeto é apertado. Não há garantias nem de que o texto seja aprovado na Câmara dos Deputados”. As duas notícias possuem valores notícia de impacto, repercussão e interesse humano de caráter informativo e as matérias mostram o percentual de médicos já instalados no território brasileiro. Classificada como “Trabalho” de acordo com as categorizações do grupo “MIDIAMIGRA”.

            Outras notícias contendo um teor positivo são Judoca Popole Misenga, refugiado que mora no Rio, conquista a torcida e Jogos do Rio ficam marcados por inédito time de refugiados publicadas no mês de agosto de 2016 sem data específica, as duas matérias são de agências de notícias internacionais sendo elas: ANSA e REUTERS com as quais o portal tem parceria. Classificadas como “Diversidade” pois mostra um enquadramento positivo do migrante no Brasil. “[…]competindo pela equipe de refugiados, o atleta foi ovacionado pela torcida brasileira.”. “[…]os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro serão lembrados pelo seu maior, exemplo de superação a inédita participação de um time formado por atletas refugiados”. Possuem valores notícias de originalidade e importância, juntamente com o caráter informativo e visão inclusiva e positiva sobre o próprio migrante, sendo exposto também o acolhimento dos atletas, nas duas matérias.

Em outro momento o site expõe uma reportagem referente à vida de um migrante sírio, que saiu de seu país por conta de conflitos internos, como mostra o título Sírio que perdeu riqueza na guerra relata vida como ambulante no Rio, publicada em 26 de julho de 2016 com autoria de Luis Barrucho, feita pela agência de notícia BBC Brasil. A reportagem classificada nas categorias, “Trabalho” e “Diversidade” por mostrar o trabalho autônomo do sírio Hadi Bakkour, de 21 anos e seu cotidiano em meio as crises enfrentadas no Brasil. “[…]vive como refugiado no Rio de Janeiro, onde trabalha como ambulante, vendendo esfihas e pastas no centro da cidade.”. “Trabalho durante o dia e estudo à noite. Volto para casa e começo a fazer a comida que venderei no dia seguinte. Vou dormir todos os dias exausto. Até prefiro porque não me dá tempo de chorar. Evito deitar sem estar com sono. Quero dormir rápido para não ficar pensando nas minhas memórias”. Relato do refugiado sírio, matéria com teor positivo sobre a atuação do migrante na comunidade brasileira.

      Com um enquadramento diferente por se tratar de mulheres reclusas no Brasil a notícia Tráfico de drogas é a principal causa de prisão de estrangeiras, possui teor negativo, quanto a aparição de migrantes no Brasil “[…] o tráfico internacional de drogas é a principal causa do aprisionamento das estrangeiras, costumam ser usadas como ‘mulas’ para transportar drogas”. Matéria classificada como criminalização e região de cobertura feita no Sudeste. Sem data específica de publicação.

As matérias do portal Uol dão uma compreensão e permitem uma visão inclusiva, o restante é ambíguo e não se posicionam de forma que mostra a realidade do migrante e nem as decorrências dos acontecimentos no Brasil de forma mais interna.

3. Analise Quantitativa

            No total, o veículo Uol produziu 11 (2,3%) de 496 (100%) matérias sobre migração para o Brasil, durante o período de junho a setembro de 2016. Do material captado, uma (9%) é categorizada como Trabalho, uma (9%) como Preconceito, duas (18,18%) como Criminalização, três (27,27%) como Migrante Ideal e quatro (36,36%) como Diversidade. Referente às categorias secundárias, uma (27%) foi categorizada como Diversidade, uma (27%) como Preconceito, e uma (46%) como Migrante Ideal.

 Em relação ao gênero do repórter, quatro (36,36%) matérias explicitaram o gênero masculino, enquanto quatro (36,36%) apresentaram o gênero feminino e três (27,27%) não possuía assinatura. 

A região de cobertura mais privilegiada foi o Sudeste com dez (90%) das matérias publicadas, seguida de uma (10%) na região Centro-Oeste.

4.Observações Finais

Nas matérias sobre Migrante Ideal foi possível identificar 3 (três) notícias que foram publicadas no mês de setembro de 2016. Nas informações expostas pelas notícias, relaciona-se à atuação positiva das vindas de migrantes para o Brasil, com ênfase no programa Mais Médicos, juntamente com o reconhecimento de estrangeiros no território brasileiro, como mostra os títulos das matérias: Governo renova contrato com Opas para recrutar cubanos para o Mais Médicos, Temer defende “solução negociada” para crise de refugiados no mundo e Temer sanciona prorrogação por mais 3 aos do programa Mais Médicos sendo que algumas dessas informações vieram de agências de comunicação.

Já na categoria Preconceito foi identificada apenas 1 (uma) matéria, que suprisse os quesitos impostos pelo Grupo MídiaMigra, sendo publicada no mês de setembro de 2016. Nas informações expostas pela notícia, foi possível reconhecer o preconceito pela frequente vinda de estrangeiros, e com isso o aumento na criminalidade também, como mostra o título da notícia: Com “gringos” e pouco policiamento, praia de Ipanema tem roubo “todo dia”. Compreensão desse fato se dá não pela falta de policiamento, mas sim pelo motivo de estrangeiros frequentarem por isso ocasionalmente ocorre os latrocínios.

No quesito da categoria Diversidade foram identificadas 4 (quatro) notícias que foram pulicadas nos meses de julho e agosto de 2016. Nas informações expostas pelas matérias, foi relacionada como positiva e inclusiva a vinda de migrantes para o território brasileiro, como expõem os títulos de cada matéria: Jogos do Rio ficam marcados por inédito time de refugiados, Judoca Popole Misenga, refugiado que mora no Rio, conquista a torcida, Brasil deveria promover inclusão de muçulmanos e Sírio que perdeu riqueza na guerra relata vida como ambulante no Rio. Com valores notícia de originalidade e proximidade, as matérias são expositivas e não apresentam posição, uma das notícias foi publicada por meio da agência nacional BBC Brasil.

Em relação à categoria Trabalho apenas 1 (uma) matéria se enquadrou, por possuir aspetos da vivência e cotidiano dos estrangeiros que vivem no Brasil, como mostra o título: Sem extensão, Mais Médicos corre risco de perder pelo menos 2 mil estrangeiros, notícia publicada no mês de julho de 2016, por meio da agência de notícia nacional, Estadão conteúdo, elaboração por fontes oficiosas.

Contudo, na categoria Criminalização restaram 2 (duas) notícias, todas com teor negativo sobre o estrangeiro no Brasil, como mostra o título das notícias: Tráfico de drogas é a principal causa de prisão de estrangeiras e Maioria dos réus por tráfico internacional de drogas no País é de origem africana matérias publicadas no mês de agosto de 2016, com tratamento contextual e sem denúncia de trabalho escravo, nas informações expostas pelas notícias.

O Portal de notícias Uol retratou 11 notícias que abordam o tema estudado pela pesquisa a respeito de migração e refugiados. As notícias selecionadas possuem um cunho voltado para o nacional e os dados mostram diversidade e inclusão de notícias sobre o tema migração no Brasil, que é abordado pelo próprio veículo de comunicação.

Foi possível concluir que o portal do UOL durante os meses de junho a setembro de 2016 produziu exatas 11 matérias voltadas para o âmbito nacional. O conteúdo do site é imenso com diversos assuntos de diferentes áreas e quando o assunto é migrações ou refugiados podemos identificar um número considerável de publicações. O portal mostra grande acompanhamento sobre o assunto e busca mostrar o enfoque necessário sobre migração contemporânea, juntamente com a ajuda de agencias nacionais e internacionais para fortalecer o sistema.

Omara Soares

By | 2017-06-01T21:53:16+00:00 abril 10th, 2017|Relatórios 2|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment